9 de mar de 2015

141. EDUCAÇÃO PELO MUNDO: Índia e a Educação por Projetos: Pune.


O interessante dos indianos é que eles nos colocam para viver a cultura, o que é bem mais fidedigno para compreendê-la. Em Pune, ficamos hospedados na Universidade de Flame, que fica em um lindo vale. Todos os alunos moram ali. Foi uma experiência muito mais rica em termos de conhecimento da cultura, inclusive da rural. 
Ficar entre os alunos e viver o cotidiano deles numa cultura tão diferente da nossa foi realmente interessante. Participei de meditações, de vivências com músicas e danças, de dinâmicas grupais e individuais, vivendo num campus em funcionamento. Bárbaro. Em um dos dias, tivemos uma troca de experiências entre um grupo de educadores brasileiros e o staff da Faculdade. Falamos das semelhanças e diferenças entre nós e senti muita vergonha quando um dos diretores, Rajneesh, perguntou-nos qual era o valor que nos unia enquanto nação. Nos enrolamos para responder, gaguejamos, falamos bobagens, o que significava para mim, que de fato não tínhamos um valor. Para eles, o respeito pela nação era o que os unia. Lembrei-me da Copa do Mundo de 2014, quando os brasileiros começaram a abandonar a arquibancada ainda no início daquele inesquecível jogo contra a Alemanha. Respeito ao país? Não temos. Temos valor? Hummm...

Além de outras ricas trocas, a própria reitora, Indira Parikh nos conduziu ao que ela chamou de Magic Lab, numa experiência inesquecível e realmente mágica de auto e heteroconhecimento. Além de nos proporcionar em sua própria casa, um jantar com educadores de didáticas diversas e nos levar ao seu quarto para mostrar os seus saris. Sentada em sua cama, pensava nessa rara, rica e diferente experiência. Que maravilha!

10 comentários:

  1. Anônimo3/10/2015

    Que conteúdo e que fotos maravilhosas! Parabéns Lígia e obrigada pela generosidade de compartilhar conosco seus conhecimentos e experiências. Você é incrível!
    Cris Santos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, esta é uma das missões que me coloquei: Viver, aprender, "digerir" e compartir. bj enorme

      Excluir
  2. Anônimo3/10/2015

    Sinto-me uma privilegiada por ter sido sua aluna! Eu já te achava o máximo. Agora te acho megamáximo!
    beijinhos da sua sempre fã
    Léa Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Léa querida, se se lembra das minhas aulas saberá que não há docente sem discente. E quem forma, se forma e reforma ao formar. Ou seja, também eu fui privilegiada. :)

      Excluir
  3. Anônimo3/10/2015

    Conheci você na palestra de Florianópolis que foi maravilhosa. Até agora as ideias estão borbulhando em mim. Achei impressionante a sua didática mesmo com mais de 1500 pessoas na platéia. Fiquei encantada! E agora fiquei ainda mais. Que experiência rica! Ligia Pacheco, eu tiro o meu chapéu pra você. Torcendo para que volte logo.
    Grande abraço,
    Fernanda Mendonça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Fernanda, que bom que consegui te tocar em meio a tanta gente. Isso em geral acontece quando se faz o que se gosta. Obrigada. E que o reencontro seja breve.
      bj grande

      Excluir
  4. Anônimo3/17/2015

    Estou impressionado!
    Ronaldo Sabino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ronaldo, você é que me impressiona. Bravo! Que desenvolvimento lindo você teve! Grande abraço.

      Excluir
  5. Que experiência! Parabéns por extrair o lado bom de cada experiência. De fato, você voltou mudada, pra ainda melhor. Muito obrigada por compartilhar suas percepções!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabizinha, esta viagem realmente me marcou e ampliou muito minhas percepções internas e externas.
      Você sabe bem o que a Ásia nos faz. Você também sentiu na pele.
      Te amo.

      Excluir