19 de dez de 2013

86. EU FICO COM A PUREZA DAS PERGUNTAS E DAS RESPOSTAS DAS CRIANÇAS...


Daqui a pouco é Natal e comemoraremos o aniversário de Jesus, embora nossa sociedade consumista ajude-nos a esquecer disso. Que presente ganha o aniversariante? Hum... Mas falando Dele, há uma frase, em Marcos 10:15, que sempre me vem a mente: “Quem não receber o reino de Deus como uma criança, de maneira nenhuma entrará nele.” O que Jesus quis dizer com isso? Arrisco-me a dizer que não devemos esquecer a criança que há em nós, aquela que a sociedade não corrompe e nem mesmo nós. A criança é pura, é verdadeira, muitas vezes sábia, diz o que tem que dizer, faz o que quer fazer, sem se preocupar com o que dita a sociedade. Ela simplesmente é.
Trago então algumas pequenas histórias para que possamos nos lembrar do que é ser criança.
1. A senhora foi ao cabeleleiro. Na saída encontrou uma amiga com a neta e comentou: “Fui ao salão ficar mais bonita.” E eis que a criança responde: “E porque não ficou?”
2. O pai pergunta à criança porque terminou o namoro. Ela diz que quando saía da escola esquecia de encontra-lo. Mas adianta que há outro menino interessado. “E o que respondeu a ele?”, pergunta o pai. Disse: “Se eu me lembrar de você nos próximos dias, então a gente pode ficar noivo”. Que sábia resposta!
3. A menina faz várias perguntas a mãe. Quem criou isso e aquilo? E a mãe responde a todas: “Foi Deus”. Não satisfeita, faz a pergunta derradeira: “E quem criou Deus?” A mãe emudeceu.
4. A pequena iria fazer primeira comunhão. Aflita comenta com  a irmã: “Não sei o que confessar ao padre!” A irmã responde de sopetão: “Pede para a vovó alguns pecados emprestados.”
5. A filha passeia com a mãe, faz diversas perguntas e conclui: “Nossa, como você é sabida!” A mãe responde: “Para sermos mãe temos que fazer um teste.” A filha logo a interrompe: “Então, quem não passa no teste vira pai?” Ops, não fui eu quem falei.
6. Morre a avó querida da criança. A mãe a consola dizendo que ela virou uma estrelinha. Tempos depois vão ao cemitério e a mãe diz que a avó está ali. A criança pergunta: “Mas ela está aqui ou no céu feito estrelinha?” Hum... Não subestime a criança.
7. Duas mulheres conversam com uma criança ao lado. “Vou fazer cirurgia, pois meu peito caiu.”, diz uma delas. A criança olha para o chão, olha para a mulher e diz: “Você pegou de volta?”
8. No velório do avô, a criança pergunta ao pai: “Como ele sabe que morreu?” Boa pergunta.
9. A mãe preocupada com a maturidade da criança convoca-a para uma conversa: “Vamos falar de sexo?” E a criança responde: “Qual a sua dúvida?”
10. “Mãe, já sei contar.”, diz a criança. E começa: “Um, dois, três... dez e sete, dez e oito, dez e nove, dez e dez.” Ah que delicia a lógica infantil! Convenhamos... é bem melhor que a nossa.
Conte também a sua história.

Que nos lembremos do verdadeiro sentido do Natal e que neste 2014 possamos resgatar com todas as nossas forças a magia, a beleza, a pureza  e a delicia de ser criança. Boas festas!

Um comentário:

  1. Perfeito. Crianças sempre mostrando sua forma de ver sem medo de errar, e na pureza que elas tem em responder me impressiona. Espero que minha sobrinha, e tenho a certeza que sim, vai ser bem natural.. e espero que minha irmã me permita cuidar do processo de aprendizagem dela. Parabéns Ligia, por mais uma.

    ResponderExcluir