16 de out de 2013

78- VIDAS QUE ENSINAM


Assisti a semana passada o programa The Voice Brasil, nossa versão do formato original holandês. É um show de talentos, que inicia com audições às cegas, isto é, apenas a voz do candidato, e não a sua aparência ou performance, é valorizada. Os avaliadores ficam de costas e o candidato canta na expectativa de que ao menos uma das quatro cadeiras vire-se, o que significa que participará do programa. Gosto de observar tanto o candidato quanto os que o julgam: a escolha da música, o controle das emoções, a ousadia, a subjetividade da avaliação, a reação da plateia, a concentração, a competência, as estratégias... Mas neste dia, quando dei por mim estava em lágrimas antes dele começar. A mãe o havia encontrado em uma caixa de papelão. Pegou-o e o colocou na cama dizendo: “Este é o seu lar.” Como há gente generosa neste mundo! Mas não parou por aí. Foi uma mãe atenta e logo reparou que o menino gostava de assobiar. Deu-lhe então oportunidades e este as agarrou e se desenvolveu. E então, Sam Alves, que já havia participado nos EUA deste programa e sido reprovado, ainda que Shakira tivesse se arrependido, chorou, mas não parou. Determinado, bem preparado e com humildade colocava-se para mais uma prova de fogo. “Eu só quero que uma cadeira vire para mim”, desejou. Mas não. Quando começou a cantar When I was your man, de Bruno Mars, era notório que cantava com a alma, indo além da técnica e da perfeição. Todos o escolheram. Acolhimento, oportunidade, motivação, apoio, tudo isso o jovem recebeu. Mas fez sua parte e foi além. Que emoção!

6 comentários:

  1. Anônimo10/16/2013

    MUITO BOM E EMOCIONANTE MESMO. BJ. BF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu penso que este é o grande diferencial para nos atentarmos. Fazer o que fazemos para além do técnico, da razão e emoção. Mas, fazer também com a alma. Inclusive a maternidade. Mas isto não se faz por decreto ou estudo. Requer entrega.
      bj BF

      Excluir
  2. Tb fiquei impressionada com a apresentação dele. Sensacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este jovem é especial. Só a sua história já diz disso. um beijo grande

      Excluir
  3. Olá Ligia
    Linda história de vida. O essencial é persistir sempre. Bjs querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucinalva, verdade mesmo. Persistir, mas também estar aberto a ouvir seres que mudam a nossa direção. Eternamente grata a você por me impulsionar à coragem de me expor pela escrita. Sou sua grande admiradora, em especial pela simplicidade grandiosa com que vive a vida.

      Excluir