23 de jul de 2013

73- EDUCAÇÃO PELO MUNDO. CHINA: III- ESCOLA, FAMÍLIA E A ÂNSIA PELA COMPETITIVIDADE.


Tão logo a criança entra na escola, inicia uma enorme expectativa dos pais e da escola sobre  sua disciplina e rendimento escolar. E logo inculcam na criança a valorização à competitividade. Afinal, num país tão populoso a competição já faz parte da cultura.
Com isso, nota-se uma grande parceria entre a escola e os pais. Em geral, a família coopera com a formação e o rendimento do aluno, e pressiona a escola requerendo qualidade e ensino puxado. Muitas mães param de trabalhar para apoiar o filho, e a casa tende a ser organizada para viabilizar um bom estudo.
As escolas, na maioria públicas, são de período integral e a rotina do aluno é intensa e extensa. E ao chegar em casa, ainda tem aulas extras e estuda por mais 3 ou 4 horas. Não há tempo para o lazer, para o ócio, para namoro, para viver além dos estudos. O foco é estudar, ser o melhor, superar os adversários e enfrentar o “Gao Kao”, que é o teste que lhes garantirá o ingresso a uma boa universidade, e que por sua vez, possibilitará um bom emprego e uma carreira de sucesso. 

No ambiente escolar é notória a organização e a concentração dos alunos de qualquer faixa etária. E, além de serem muito parecidos fisicamente, são também em termos comportamentais. Tímidos, reprimidos, focados, competitivos, disciplinados, excelentes alunos, mas pouco criativos e inovadores. Mas isto não fica assim, afinal a competição agora é também internacional. Veja no próximo post as mudanças que se fizeram necessárias.


ps: Note que nas salas de aula há alguns brasileiros tirando fotos, assim como eu. Nem professores e nem alunos desconcentram. Incrível!

6 comentários:

  1. Anônimo7/29/2013

    TO ADORANDO LIGIA. ESTIVE FORA MAS TO ME ATUALIZANDO JA. ABS. CARLA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carla, seja sempre bem vinda. E fico feliz que esteja "viajando" junto. bj grande

      Excluir
  2. Dagoberto, Glad you found it interesting. A big kiss for you.

    ResponderExcluir
  3. Caramba, eles são um robozinhos. Não queria ser chinês, só queria mesmo aprender com eles. Volto a falar do equilíbrio. Adoro trabalhar e acho muito importante na vida de um ser humano ser útil. Porém lazer e diversão é muito importante tb. Afinal, temos que viver e sobreviver e de uma maneira gostosa. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, você tem toda razão. O ócio é importantíssimo, inclusive para o desenvolvimento da criatividade, algo que tem faltado a eles.
      Grande abraço,

      Excluir