1 de jun de 2011

7- EDUCAÇÃO DE PAIS E FILHOS II

2- AS AÇÕES DIZEM MAIS DO QUE AS PALAVRAS.

A criança, desde o momento em que nasce, vai interagindo com o mundo e com as pessoas, vai aprendendo deles, representando-os e os guardando na memória. “Somos quem somos porque aprendemos e lembramos”, dizem os neurocientistas. E, por vários motivos aprendemos melhor através das ações do que pelas palavras. Por isso, é sempre melhor viver o que ensinamos. Além disso, logo cedo, a criança começa a aprender por imitação de modelos, que são a princípio os pais, os familiares, os cuidadores. Depois imita colegas, professores, super heróis, entre tantos modelos (nem sempre bons) que vai encontrar pela frente.  Imita e apropria-se de seus comportamentos, para só então, mais velha, conseguir criar a sua própria maneira de ser e agir. Porém, é importante ressaltar que estas primeiras aprendizagens servirão de base para as demais aprendizagens, bem como para a busca de se conhecer e agir à sua maneira. Vale lembrar que a base construída não é determinante, afinal podemos mudar. Mas, dirá muito do ser que se é e do ser que poderá vir a ser. Que ações e modelos seu filho tem tido para aprender a ser o que ele está sendo? Pense nisso. Antes tarde, do que mais tarde.

Vale ver o filme abaixo que mostra a importância das nossas ações na vida de nossos filhos.

video

8 comentários:

  1. MUITO BOMMMMMMM! ADOREI O ARTIGO LÍGIA, VINDO DE VC ENTÃO! BJS SAUDADES. ÍTALO MORAES - FAFIRE

    ResponderExcluir
  2. Oi Lígia
    Que legal o seu blog, muito interessante a sua postagem, realmente nossas ações falam muito alto. Vou divulgar o teu blog ok?? Bjs

    ResponderExcluir
  3. olá ligia, muito lindo seu blog,que jesus continue te abençoando. um grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Gente. O objetivo é ajudar e ser ajudada. Afinal, crescemos em comunhão. beijocas e saudades de vocês.

    ResponderExcluir
  5. Quando vi esse vídeo pensei em "pais abandonados". Pais que agem como esses que vemos no comercial estão precisando de ajuda também. E aí nem os vejo como adultos, mas como crianças presas no desamor do passado. É possivel que eles nem se sensibilizem vendo o comercial. A dor anestesia, insensibiliza. E o pior é que os filhos desses pais vão acabar levando as consequências dessa "educação" para a escola e os professores terão que lidar com elas, num trabalho de Sísifo (o que o professor conquista na sala de aula, a família contradiz com suas ações quando a criança volta para casa). Sugiro que possas abordar alternativas para lidar com isso em futuros posts.

    ResponderExcluir
  6. Fi, observo muito a relação entre pais e filhos, e cada vez mais vejo desrespeito entre ambos. Vejo ainda pais abandonando os filhos, acreditando estarem dando liberdade. Ou desistindo deles. E esta base é fundamental. Que seres teremos e em que mundo???? Grata pela sugestão. Vou seguí-la. beijocas e valeu!

    ResponderExcluir
  7. Eu que agradeço, Li. Essa oportunidade de reflexão está sendo preciosa pra mim.

    ResponderExcluir
  8. Fi,
    Concordo que haja anestesia, ou cegueira entre muitos. E este é o objetivo: trazer primeiro à consciência. Não se muda o que não se percebe, certo?
    E saio cantando Ivan Lins

    "Não fechei os olhos
    Não tapei os ouvidos
    Cheirei, toquei, provei
    Ah Eu!
    Usei todos os sentidos
    Só não lavei as mãos
    E é por isso que eu me sinto
    Cada vez mais limpo!"

    É por aí.
    beijocas e obrigada por tanta contribuição importante.

    ResponderExcluir