16 de jun de 2011

16- OPORTUNIDADE E MOTIVAÇÃO

Para que a criança e qualquer ser humano queira realizar algo, aprender e desenvolver há que ter oportunidade. João Carlos Martins (JCM) dificilmente teria se tornado pianista e maestro se tivesse nascido em lugarejo iletrado, sem recursos, sem luz elétrica, sem notícias. Sua genética poderia ser propicia à música, mas como saber que existe piano se não for apresentado a um? O pai de JCM comprou um piano quando ele era ainda pequeno, e logo ingressou em aulas de piano clássico. Oportunidade é tudo, mas não garante nada. Há que querê-la, bem como saber aproveitá-la. E isso também se aprende. Mas de nada vale, se o que se realiza não fizer sentido e tiver motivação suficiente para ultrapassar as dificuldades do desenvolvimento. Afinal, JCM não nasceu tocando Bach, mas passou pelo do re mi, estudou e praticou muito para chegar aonde chegou. E sempre soube se reinventar e “maestrar” a própria vida em nome daquilo que o motivava. Aos 11 anos, já estudava 6 horas de piano por dia. Vejam, não dá para manter tal façanha se não houver a motivação, um motivo-na-ação. Que traz junto um querer, uma paixão, que consegue manter aceso o sentido do que se faz. Assim, pais, é bom dar oportunidades, diversificá-las, ajudar o filho a dar sentido a elas e a bem aproveitá-las. Mas, atento ao que motiva e por que motiva. Nem sempre a motivação está relacionada a boas oportunidades. Mas, se for algo que vocês julgam fazer bem ao filho, apóie e ajude a manter a chama acesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário