2 de out de 2015

167. PARA CAMILA EM SEU TÚNEL DO TEMPO


Há 19 anos, no dia 1º de Outubro eu estava inquieta. Deitei-me num banco ao ar livre com uma imensa barriga e fiquei a olhar a lua que estava cheia como nunca vi igual. Na manhã seguinte, dia 2, a caminho da hidroginástica notei que a bolsa havia estourado. Era você querendo nascer e logo seus olhos azuis estavam a me fitar. E nestes 19 anos quanta história boa de contar! Você parece ter nascido arteira, moleca, independente, criativa, engraçada, justa, carinhosa, beijoqueira e com personalidade forte. Ficava horas concentrada com seus brinquedos e atividades desafiando as pesquisas sobre a primeira infância. Aos 3 meses tomou o primeiro banho de mar com grande alegria. Aos 9 meses disse: “Mamã”. Ufa! Aos 10 meses deu os primeiros passos e arrastava cadeiras por todos os lugares. Com um ano entrou na escola e se virava muito bem apesar dos colegas serem um ano mais velhos. Em seu primeiro ano amava puxar o rolo de papel higiênico e sair por toda a casa. E quando me via, e sabendo estar errada, pegava a pontinha do papel e assoava o nariz. Que figurinha!  Aos 2 anos, pedi que chamasse o elevador para adiantar. Foi até ele e gritou: “Elevadorrrr!!!” Lição preciosa a mim. Na mesma época pulou na piscina funda argumentando que sabia nadar. Afundou, engoliu água, tentou sair até que a resgatei. Arregalou os olhos, cuspiu parte da água engolida e me disse: “Não falei que eu sabia nadar!” Ai ai! Logo começou a contar mais do que dez e percebeu algo fantástico. “Dez e seis, dez e sete, dez e oito, dez e nove, dez e dez!” Viva a lógica infantil! Aos 3 anos inventou uma mãe. Maria Chiquinha deixava comer doces a toda hora, dormir a qualquer hora e fazer tudo o que eu não deixava. Um dia, desafiando-me disse que preferia morar com ela. Eu já estava cansada e enciumada desta mãe. Pedi que arrumasse suas coisas, pegamos o carro e você foi me orientando. Rodamos, rodamos, rodamos até que me pediu para parar e disse: “Mãe, a Maria Chiquinha engoliu uma espinha de peixe e morreu. Vamos voltar prá casa?” Aos 4, ao sair para o trabalho você me chamou e disse: “Mãe, não se deslembra que eu te amo, viu?” Aos 5, disse-me: “Mãe, você pode me disciplinar, mas eu não concordo, porque você não está respeitando as diferenças.” Pode? Com a mesma idade já amarrava seus sapatos, comia e tomava banho sozinha, andava de bicicleta sem rodinhas e aprendeu a ler e a escrever, mas sempre gostou de objetividade. Lembro de uma história que deveria ser escrita em 20 linhas. Deu seu jeito. Na primeira linha colocou o príncipe e a princesa se encontrando, casando, tendo filhos e nas demais 19 linhas escreveu um prolongado viveram felizes para sempre. Aos 6, simularam uma votação na escola para presidente, pois o país vivia esta escolha. Indagou-me: “Por que não conheço os candidatos?” E eu retruquei: “Não os conhece?” Você citou o nome de todos, mas disse que não conhecia a proposta e que o voto deveria ser consciente. Que maravilha! Aos 7, chegando na escola para buscá-la recebi os parabéns de uma mãe. Logo descobri que você havia ganho uma olimpíada de Matemática e eu nem sabia que você havia se inscrito. Esta é você. Faz as coisas para si, para o seu prazer e desenvolvimento e não para se autopromover ou receber elogios.  Como me ensina! Aos 8 voltou da escola indignada com uma injustiça feita a um colega. Lutou bravamente por ele. Aos 9 fez biscoitos e os vendou pelo prédio para pagar um picolé que havia comprado fiado. E entrou no time de futebol, mesmo sendo a única menina. Aos 10, empenhou-se firmemente nas artes e por um bom tempo se dedicou a ela. Aos 11 passou o aniversário internada sem perder o brilho e sem se lamentar. Aos 12 concluiu que o par ou ímpar não tinham as mesmas chances, e que pedir par era vantajoso, pois ímpar com ímpar dá par, par com par dá par e apenas par com ímpar dá ímpar. Bonito vê-la questionando o que lhe era apresentado como verdade. Aos 13 ganhou troféu por estar entre as melhores alunas da escola. Aos 14 fez uma linda apresentação teatral, mesmo não ganhando o papel que queria. Aos 15 foi para o Canadá e lá brilhou. E a pedidos da coordenação do programa ficou por mais 6 meses. Aos 17 passou na faculdade e foi morar sozinha, assumindo todas as tarefas. Aos 18 tirou carta, trabalha, estuda, namora, faz atividades físicas. Bravo! Aqui estão alguns flashes de sua vida apenas para dizer: Que orgulho de você! Chorou, sorriu, amou, errou, acertou, brincou, machucou-se, mostrando em tudo o que fez e faz a sua maturidade, cuidado, afeto, inteligência, compromisso, dedicação, determinação, justiça, autonomia, responsabilidade e muita sabedoria. Sou sua fã, Camila. Parabéns pela vida tão linda que tem construído. Muito feliz pelos frutos que temos colhido. Continue lindamente a sua história.
Com imenso amor,

14 comentários:

  1. Mams, que homenagem deliciosa!! Me emocionei muito ao ler esse texto! Que delicia é ter vocês sempre ao meu lado!
    Ri muuuuito ao ler o texto e lembrar de algumas coisas! Como eu era sapeca hein? E vocês souberam lidar muito bem com a minha sapecagem! Hahaha adorei a história que eu fingia que limpava o nariz quando você via a bagunça que eu estava fazendo! Hahaha
    Quantas histórias e quantas lembranças que foram e quantas que estão vindo!
    Muito obrigada pela homenagem! Me deixou muito muito feliz! Obrigada por estar sempre ao meu lado, mesmo não estando sempre perto fisicamente! Obrigada por tudo que me ensinou e me fez ser!
    Te amo muito muito! Te amo tanto que não dá para medir! ❤️

    ResponderExcluir
  2. Com olhos cheios de lágrimas, agradeço por fazer parte de tudo isso. Sem palavras pra tamanha homenagem. Muito grata por seguir meu caminho ao lado de vocês. Amo muito vocês.

    ResponderExcluir
  3. Foi realmente uma experiência sem igual poder relembrar tantas situações e momentos deliciosos....gostoso voltar no tempo e desfrutar desta narrativa tão bem escrita. Obrigado Ligia por nos proporcionar tudo isto.

    ResponderExcluir
  4. Depois de ler tantas palavras, ficamos sem palavras, até porque a emoção embarga. Parabéns Camila!!! Parabéns Carlos, Ligia e Gabi. Etha quarteto fantástico.
    Cuquinha, sou sua fã e quando crescer quero ser igual a você. Que Deus te abençoe. Bj no coração e abraço de urso. Tia Val.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo10/07/2015

    Querida professora. Sempre acompanho a sua coluna tão maravilhosa e um exemplo para todos que a acompanham. Tive aula com você na. PUC. Maturidade.e até hoje as suas aulas estão minha memória. Parabéns por essa linda homenagem a sua filha e para ela muitas felicidades.
    Maria Da Graça Feijo

    ResponderExcluir
  6. Anônimo10/07/2015

    Parabéns professora pela sua coluna e pelos exemplos de vida!!! Belo e inesquecível presente para sua filha!! Deus abençoe vocês sempre! Jamais me esquecerei de suas sábias aulas... Beijos
    Miriam Mirte Stadler

    ResponderExcluir
  7. Anônimo10/07/2015

    Nossa que lindo! Parabéns pra essa família linda! Parabéns Camila!
    Marilia Selva Santos

    ResponderExcluir
  8. Anônimo10/07/2015

    Que lindo presente! Parabéns, Camila! Parabéns para essa família especial que tive o privilégio de conhecer! Abs
    Marileide Netto

    ResponderExcluir
  9. Anônimo10/07/2015

    Da licença pra eu me emocionar? Felicidades Camila( que vi tão pequenininha)
    Parabéns Ligia Pacheco , você tem um grande papel nessa história!
    Izabel Migueis Quintas Calheiros

    ResponderExcluir
  10. Anônimo10/07/2015

    Que lindo Ligia!
    Li com lágrimas nos olhos essa declaração maravilhosa!
    Parabéns a vocês duas !!!
    Fátima Almeida

    ResponderExcluir
  11. Anônimo10/07/2015

    linda homenagem,lembro quando ela nasceu e como a gabi tinha ciúmes.
    Rosângela Borges

    ResponderExcluir
  12. Anônimo10/07/2015

    Lindo presente pra Camila! Vc sempre emocionando com o dom da palavra. Parabens
    Selma Bertoli

    ResponderExcluir
  13. Anônimo10/07/2015

    Você é demais Ligia Pacheco! Impressionante como nós nos parecemos....Parabéns pela idéia de presentear, foi super demais. Bjs
    Diana Majuri

    ResponderExcluir
  14. Anônimo10/07/2015

    Parabéns meninas Camila pelo aniversário e Lígia pelo lindo texto! Saudades

    Luciana Ribeiro Seixas

    ResponderExcluir