28 de out de 2014

124. COMPORTAMENTO DAS MENINAS


No museu Metropolitan em Nova Iorque, apreciando os quadros, notei que independente da época e do país as meninas muito se parecem em seus comportamentos. Mudam-se as roupas, as formas de interagir e agir, os objetos que as atraem, mas a essência me parece a mesma.
Primeiro, requerem a mão de quem as cuidam para inserirem-se com segurança no desconhecido mundo ao seu redor.
Cecilia Beaux
Ernesta (Child with nurse)

Mais desenvolvidas socialmente, agrupam-se para brincarem, brigarem, disputarem poder e fazerem conchavos. E já mostram bem a personalidade.
Frank W. Benson
Children in woods.

Possuem também os momentos de solidão, tristeza e rejeição. Quem já não passou por isso?
Robert Henri
Dutch girl in white.

Trocam entre elas conhecimentos, fofocas, segredos que na primeira briga irão as comprometer. As menores adoram estar entre as maiores. O mundo abre-se repentinamente, fazendo-as crer que já são grandes.
James Jebusa Shannon
Jungle Tales.

Um pouco maiores, continuam a se agruparem, mas as conversas são outras. E a postura também.
William Mc Gregor Paxton
Tea leaves.

E não podia faltar o tédio que as lançam na cama trazendo um misto de prepotência, sensualidade, mesmice e inquietude. Hora de se verem mulher e dar conta do rumo que irão tomar.
John White Alexander
Repose.

15 comentários:

  1. Anônimo10/28/2014

    Lígia é também cultura. kkk Que lindos os quadros! E concordo com você. O comportamento das meninas é bem por aí mesmo.
    beijo
    Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, todos somos cultura. :)
      Meninas... meninas... que seria do mundo sem as meninas?
      Um beijo grande

      Excluir
  2. Anônimo10/28/2014

    Que maravilha! Identifiquei-me e identifiquei minhas filhas. É por aí.
    bjs
    Bel Lemos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bel,
      Claro que há exceções. Eu mesma não gostava de me agrupar tanto. Achava as meninas muito complicadas e com muitas intrigas. rsrsrs Mas vai mesmo por aí.
      beijo a você e nas filhas.

      Excluir
  3. Anônimo10/29/2014

    Atualmente as mães tem pouco tempo para ler e dialogar com as filhas. Linda tela. Missão transferida aos professores.
    Divina Damasceno de Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Divina,
      Claro que a interpretação dos quadros foi minha. Pode ser uma mãe, uma tutora, uma irmã mais velha, enfim... o fato é que são mulheres. rsrsr
      beijo beijo

      Excluir
  4. Não me recordo de ter lido colocações tão sensiveis e pertinentes sobre o universo feminino.
    Parabéns ! Muito bem escrito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Eduardo,
      Não é um universo muito fácil de conhecer. rsrsr Mas grata pelo querido comentário.
      abcs

      Excluir
  5. Anônimo10/29/2014

    Amei, professora Ligia Pacheco! É assim, que ainda me sinto, sua aluna.
    Lindas as postagens e sua colocação.
    Voltei ao tempo, me fez lembrar muitas coisas no meu mundo feminino.
    Abraços!!
    Micheli Seixas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Micheli,
      Que delícia conseguir fazê-la viajar no tempo!
      Um beijo enorme.

      Excluir
  6. O mais interessante é que as obras estão lá, para todos verem, mas a gente só vê a partir do que temos dentro de nós. Muitos olham e não vêem.
    Belíssima análise, fruto de uma incrível visão de mundo. Parabéns e obrigada pela contribuição! Você me enche de orgulho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje também penso assim: Não vemos o mundo como ele se apresenta a nós, mas vemos o mundo a partir do que somos ou estamos.
      Obrigada Filhota querida. Que bom que você tem essa percepção, que tem um mundo imenso dentro de si, que sabe se abrir ao mundo exterior e bem percebê-lo. Que linda você. Te amo. Mega orgulho de você.

      Excluir
  7. Eu que tenho que te agradecer por ter me ajudado a formar as asas que tenho hoje que me permitem voar pelo mundo imenso lá fora, a partir do mundo que tenho formado dentro de mim.
    Te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi, e eu tenho que agradecer por você se permitir ampliar o seu mundo interno e externo. Um beijo querido, te amo, saudades.

      Excluir
  8. Anônimo11/23/2014

    Cabeça de mulher, coração de mulher, universo feminino, comportamento de mulher....Ôh coisa difícil de decifrar, mas costumo dizer que o ser humano é mutante e como diz a música: a mulher é de fases.
    Adorei a sua visão. Bjs PatVal.

    ResponderExcluir