22 de nov de 2013

83- EU QUERO! EU QUERO! EU QUERO! O QUERER DA CRIANÇA E COMO LIDAR COM ELE.


Retrato da Menina Maria Tavares de José Pancetti
O querer infantil está descabido, desmedido, voraz, sem fim, estimulado dia-a-dia pela sociedade consumista em que vivemos. Culpa da mídia? Não. Mas se cedemos a ela o nosso papel de formação da criança é bom rever. E não se engane ao fazer a vontade do filho, transformando o querer em precisar. Precisar é necessidade com tempo marcado, querer é desejo e pode esperar. Querer é bom, mas nem sempre é poder. O que fazer?
1. Desenvolver na criança o olhar critico ao querer. Não é porque todos têm que ela tem que ter também. Ensiná-la na prática a ser comedida, a resistir aos apelos de consumo. Identificar e avaliar o que é querer e precisar, a pesar os prós e os contras, a perceber os reais motivos do querer, a saber querer e querer quando puder ter e se puder ter. Esperar e se frustrar também faz parte da vida.
2. Fazer concessões é perigoso. É preciso ensinar a valorizar o querer. Hoje, a criança parece querer mais o querer do que o objeto que deseja. Ela ganha o que tanto insistiu, e logo se desinteressa, abandonando o que desejou. E, logo parte a outro querer. Querer é bom, mas querer só o querer não é.
3. A criança irá insistir, nos testar, nos chantagear. É bom estar atento, ser paciente, não comprar nada cansado e nem substituir presente por presença. Querer educar é sempre uma boa pedida.
4. Somos modelos, e a criança estará mais atenta às nossas ações do que às nossas palavras. Vale então refletir como temos lidado com os nossos quereres. Vale querer acertar e querer o que fica.

ps: Veja também minha última coluna na Pais & Filhos e note a revelação surpreendente de uma pesquisa sobre o querer da criança.


2 comentários:

  1. Ligia, como sempre um excelente texto. Está cada dia mais preocupante esse consumismo mirim. E muito mais a troca da presença pelo presente. Espero que isso mude...e que os pais percebam a grande importância da palavra EDUCAR e dar limites. Parabéns. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O consumismo mirim é aprendido com o consumismo "adultil". Os pais precisam primeiramente se educarem. A criança apenas aprende e ainda não tem discernimento do que é bom ou não. Somos os modelos. beijos e obrigada.

      Excluir