31 de out de 2011

40- RESPEITO NA PRÁTICA.

Continuemos a falar de respeito entre pais e filhos. Primeiro é bom pensar: Vocês jogam no mesmo time ou são adversários? Vejo muitos jovens desperdiçando, com consciência, o dinheiro dos pais. Não seria interessante que percebessem que o dinheiro é de certa forma deles também? Observo ainda pais invadindo a privacidade do filho. Vasculham celular, computador, escutam conversas atrás da porta, mexem em suas coisas a procura de pistas que dizem de como seu filho se porta longe de seus olhos. Não seria mais efetivo o diálogo transparente? Não consegue? Pare e pense. Como é que você reage ao que ele lhe conta? Se você berra, ameaça ou fica horrorizado, terá grande chance de bloquear a comunicação. Mas, é preciso educar e pontuar o que vai bem e o que não vai. Assim, se cuidar do diálogo, com carinho e responsabilidade, não precisará bancar de detetive, pois seu filho trará as pistas, pois sabe que pode confiar em você, na sua escuta e orientação. Caso contrário, pode se preparar para as mentiras. Já fiz pesquisa sobre isto e é assustador notar como os filhos mentem aos pais. Vejo também filhos berrando, mandando e até batendo nos pais. Não permita isto e ensine o seu filho a reconhecer e a agradecer cada coisa que você faz. “Obrigado Mãe, por ter vindo me buscar na escola!” E, por fim, jamais diga: “Quando seu pai (ou mãe) chegar em casa você vai ver só!” Se faz isto, tira de si toda a autoridade e com ela, o respeito. Reveja suas ações. Pequenas mudanças podem surtir efeitos extraordinários. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário