16 de set de 2011

32- PENSAR TAMBÉM SE APRENDE.

Outro dia estive a observar crianças a cantar e a coreografar uma música bem conhecida de quase todos: A Dona Aranha. Animadas, faziam movimentos que acompanhavam o ritmo e interpretavam a música corporalmente. Sou bem a favor dessas práticas, pois hoje sabemos o quanto ajudam na construção, manutenção e evocação da aprendizagem. Mas, não é bom aprender nada mecanicamente, nem a cantar a música. Pelo contrário, devemos aproveitá-la para ensinar à criança, desde pequena, a pensar sobre o que canta, fala, sente e como age. A música diz:

A Dona Aranha subiu pela parede.
Veio a chuva forte e a derrubou.
Já passou a chuva e o sol já vem surgindo
E a Dona Aranha continua a subir.
Ela é teimosa e desobediente,
Sobe, sobe, sobe e nunca está contente.

Se usarmos a ação da Dona Aranha como metáfora ou exemplo, podemos notar que ela vai atrás de sua meta, e não desiste com as adversidades da vida. Seria ela teimosa e desobediente? Ou seria uma aranha de fibra e de garra que sabe o que quer e luta por isso? Ensinar e aprender a dialogar com os estímulos que vêm do mundo são importantes para tomar consciência deles e desenvolver o pensamento crítico e reflexivo, a fim de que a criança não acolha a tudo e a todos de modo passivo e automático. Sou a favor de começar de pequeno. Em tudo, aprendemos a fazer fazendo, e o pensar crítico não é diferente.

6 comentários:

  1. Olá professora Lígia,

    Conheci o blog hoje e, simplesmente adorei! Assisti uma palestra sua na FAFIRE, desde de então adorei o tema, por isso, hoje, faço Psicopedagogia, para compreender melhor o processo de aprendizagem. Fui aluna da Fafire, infelizmente quando entrei a senhora não lecionava mais lá, mas tive o prazer de estudar com grandes mestres da Faculdade. Acredito que a senhora possa me ajudar,tenho um seminário para apresentar sobre o desenvolvimento motor em crianças de 4 a 8 anos, gostaria de saber se a senhora tem como indicar algum livro,tese, artigo com este tema. Ficarei muito agradecida.

    Abraços,

    Bruna Andrade Lima

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruna,
    Pena mesmo não termos nos encontrado na sala de aula. A FAFIRE era um espaço bem promissor a ambientes de aprendizagem e desenvolvimentos. Experimentei muita coisa boa por lá, e cresci muito. Tenho uma bibliografia de desenvolvimento motor mais alternativa, mas sugiro que procure a bibliografia dos PCNs neste quesito que são boas para o que quer. E fico feliz que tenha gostado do blog. Divulgue-o e participe. bjs, bjs

    ResponderExcluir
  3. Obrigada prof. Lígia, vou procurar nos PCN´s.

    Ah, com certeza irei divulgar o blog, estou adorando ler, também com uma escrita assim, fica prazeroso ler!!

    Estarei sempre por aqui,

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Que bom que está gostando! Tenho tomado bastante cuidado com a escrita, tentando deixar o texto fácil, leve e pequeno. Se observar, verás que todos tem praticamente o mesmo tamanho. Dá menos de um minuto de leitura e... procuro gerar reflexões que durem. Mas aí vai de cada leitor.
    um beijo grande e continue participando.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Aqui no México só cantamos até a parte que ela sobe e pronto, ela não é nem teimosa nem desobediente. Ainda bem rsrs. Muito bom o Blog, Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Ahhh aqui em casa a gente canta bastante essa música, mas por aqui a Dona Aranha é teimosa e muito persistente!! kkk Adorei o seu blog Lígia!! Estou lendo todos os posts!! Bjos

    ResponderExcluir