4 de abr de 2014

98. AJUDE O SEU FILHO A AMPLIAR MUNDOS.



Nem tudo o que está a nossa frente conseguimos perceber. Isso vale para os pais, os filhos, para todos. Para que uma informação do mundo externo (realidade) penetre em nosso mundo interno (cérebro) e possa ter a chance de ser processada é preciso primeiramente intenção e atenção para com aquele estímulo. Caso contrário, passa desapercebido. Mas o que nos chama a atenção? Aquilo que nos interessa, que nos motiva, faz sentido, faz sentir, é significativo. Ou seja, aquilo que de certa forma já é conhecido e/ou sentido por nós. Quantas coisas nem notamos e estão bem abaixo de nosso nariz! Mas, aquilo que não percebemos (ou os nossos filhos), pode vir a ser notado e ser bem interessante de se notar. Basta alguém ou algo nos ajudar a “ver”. Bingo! Que coisa importante! Percepção também se ensina e aprende. Mas como?
Darei um exemplo prático, e o farei com você, enquanto dou algumas dicas importantes para quando for apresentar algo novo ao seu filho. Vou usar a música que gostava de ninar minhas filhas, e que um dia revelou-me grata surpresa, ampliando minha percepção e meus mundos. Vamos lá: “Minha canção”, de Chico Buarque do musical “Os Saltimbancos”.
Siga a leitura passo a passo e observe o que acontece com a sua percepção em relação a música. Não tenha pressa, desfrute cada passo e se deixe encantar.

1. Vamos iniciar pela música. Clique, escute-a, sinta-a... só isso.


2. Escute-a de novo, desta vez prestando atenção à canção e aos seus mistérios. 

3. Leia agora a letra, ampliando ainda mais a sua percepção para a música, buscando compreendê-la.
(É excelente diversificar os sentidos e processos na apresentação de algo novo. Iniciamos pela audição, envolvendo sensações, lembranças, emoções. Agora vamos percebê-la pela visão, enfatizando a razão na análise da letra.) 


4. Percebeu algum mistério na letra e na música? Verifique-a atentamente.
(Observe que agora estou tentando atiçar a sua curiosidade, para ajudar com que você tenha intenção e atenção para perceber.)

5. Não? Vou dar uma dica. Observe que a música sobe e desce na escala musical. Se puder escute-a de novo.
(Note que provoco um desafio, dando uma dica. O cérebro gosta de desafios.)

6. Des-vendou? 


O gênio Chico Buarque brincou em poesia, e nos brindou com este encantamento, não foi? Que delicia de canção! E quantas maravilhas há ainda a serem desvendadas por nós e pelos nossos filhos. Atice o seu filho a querer aprender sempre e a se manter curioso. Chame lhe a atenção para o novo de um modo significativo. Ensine-o a “ver”. Instigue-o a ampliar o seu mundo externo e interno. E os mundos se ampliarão maravilhosamente. Afinal, somos do tamanho do que vemos e não da nossa estatura.

19 comentários:

  1. Que maravilha de texto Lígia !!!
    Muito bom esse exercício que você apresentou-nos !
    Desejo que os pais tenham sabedoria para causar "sede" de conhecimento em seus filhos para que sejam de um tamanho para além de suas estaturas !!!

    É sempre um prazer imenso te visitar !
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mila Pires, você disse tudo... causar "sede" nas crianças. Mas esta não deve ser tarefa só dos pais, mas também dos professores. Para isso, nós precisamos ter sede por aprender. Afinal, só ensina quem aprende, não é? Que a nossa curiosidade não "seque" nunca, nem nossa vontade de atiça-la em nós e nos outros. Pois também o nosso tamanho vai além da nossa estatura. Ainda bem, pois 1m61 cm é quase nada. rsrsr beijo grande

      Excluir
  2. Anônimo4/07/2014

    Amiga, vc sempre me surpreendendo com seu talento e sensibilidade! Abraços. Almir Rodrigues

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Almir querido, obrigada por sua sensibilidade, pela força que dá e sempre deu, por sua amizade rara e verdadeira, que a distância não comprometeu. Saudades de nossas conversas tão ricas e produtivas, de nossas inquietações compartilhadas, de nossas risadas. Com grande carinho, Lígia

      Excluir
  3. Anônimo4/07/2014

    Bingo! Bingo! Bingo!....Adorei!!!!!! Grande abraço!!!!
    Delsa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delsa querida... Bingo bingo bingo! Que bom! Abraço forte e saudades de nossas aulas. Como aprendi com vocês!!! Como cantava Cassia Eller... "Eu vejo que aprendi, o quanto ensinei..." Com certeza ampliei meu mundo. beijo grande

      Excluir
  4. Adorei o texto maravilhoso !!!

    ResponderExcluir
  5. Teresa, fico feliz que tenha gostado. Não é fácil ampliar mundos de autistas, mas nada é impossível quando se há um sonho. E isto sei que você tem e o vive lindamente. Um beijo carinhoso de quem te admira muito.

    ResponderExcluir
  6. Olá Ligia
    Saudades de você. Linda postagem, desejo uma bela noite. Bjs querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucinalva querida, quem diria o que a sua provocação pelo blog iria dar. Eternamente grata. beijos beijos

      Excluir
  7. Anônimo4/09/2014

    Bem assim! Bjs minha SUPER PODEROSA PROFESSORA!♥
    Letícia Souza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leticia Souza, inesquecível poderosa. Parece que foi ontem que o trio das poderosas me enfrentou, surtindo efeito contrário: Encantamento na mesma hora. Estas magias entre docentes e discentes são maravilhosas. beijos beijos

      Excluir
  8. Anônimo4/09/2014

    muito bom....
    Marta Sant Anna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que sentiu "muito bom"... rsrsr

      Excluir
  9. Anônimo4/09/2014

    Excelente!! Vou compartilhar!! Bjo.
    Avani Corrêa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avani, a ideia é esta mesma... Se aprovou, use, abuse e compartilhe. Obrigada. beijo grande

      Excluir
  10. Que boa provocação. Parabéns Professora Lígia pelo texto e por apresentar novas possibilidades para nossos filhos e para nós mesmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel Jr, você captou a ideia. Não há como bem promover o desenvolvimento dos filhos se não há tal percepção, primeiramente, em nós. Obrigada. Abraços.

      Excluir
  11. Belíssimo post.!
    Lembro bem das "aulas de percepção" que nos dava…. E o quanto somos do tamanho que queremos ser também. E usando mais uma vez a frase que sempre nos dizia, do Einstein, "A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original".
    Agradeço por nos ensinar a ver cada vez mais e mais, e ver de maneiras tão diferentes a mesma coisa.
    TE AMO

    ResponderExcluir