26 de ago de 2015

162. TIRINHAS QUE DIZEM DE NÓS: PUNIÇÕES


A criança precisa desde pequena ter limites claros e saber porque eles estão sendo colocados. Quando descumpre o combinado precisa saber que há consequências. Muitos pais dizem da boca prá fora o que acontecerá e depois têm dificuldade de fazer o filho viver a consequência. Cuidado! Isto acaba com qualquer autoridade e respeito. Há outros que preferem fazer vista grossa e deixar para lá, afinal já são tão ausentes! Perigo! Seu filho pode interpretar esse desleixo como falta de amor e cuidado. Há ainda os que nem percebem. Atenção! Você tem grandes chances de ser punido por seu filho. Há ainda as punições que atrapalham como a que vemos na tirinha. Castigo na biblioteca? Evitemos associações deste tipo.
Punir é palavra forte demais, mas orientar a criança levando-a a tomar consciência do que fez e a buscarem juntos alternativas dela reparar o que fez, pode ser uma grande ação educativa. 


19 de ago de 2015

161. TIRINHAS QUE DIZEM DE NÓS: FRUSTRAÇÕES.


Deixar o filho se frustrar, sofrer, perder faz parte de seu desenvolvimento emocional. No mercado de trabalho, a maioria dos colaboradores é contratada por sua capacidade técnica e demitida por falta de gestão emocional. Claro que o adulto pode correr atrás, mas terá muito mais trabalho para se desenvolver emocionalmente. Melhor mesmo é começarmos na infância, deixando as crianças experimentarem as emoções, perceberem como funcionam e irem aprendendo a fazer ajustes para bem se adaptarem ao mundo social e às próprias emoções.


12 de ago de 2015

160. TIRINHAS QUE DIZEM DE NÓS: RESPONSABILIDADE


Desenvolver nos filhos a responsabilidade e a assunção por seus atos é um grande ensinamento. Bom para os pais, para os próprios filhos e para a sociedade. Colaboremos.




6 de ago de 2015

159. TIRINHAS QUE DIZEM DE NÓS: PRESENÇA

No mes passado as postagens refletiram em torno de vídeos que são postados nas mídias sociais. Este mês será a vez das tirinhas.

PRESENÇA



Sei que todos nós temos dias corridos com agendas que não damos conta. Vida ansiosa e estressante é o mal deste início de século. Sei também que os filhos ficam muito mais tempo com outras pessoas do que com os pais. Esta é a vida que temos escolhido. Porém, por maior que seja a sua responsabilidade no mundo profissional não deixe de presentear o seu filho com a sua presença, antes que seja tarde demais! Faça valer a sua importância a ele, mostrando o quanto ele é importante a você.